Depois a festa se transforma em leilão.
Desta forma, asseguravam também que os nascimentos ocorressem dentro de uma família abençoada pela Igreja Católica, desempenhando, por conseguinte, uma função demográfica relevante.
Embora não tenha chegado até àquele extremo, a jovem Tamima Star, pertencente ao grupo as F*didas, que existe há 2 anos, disse que para fazer este tipo de dança não precisa estar drogada, como muitas pessoas pensam.Os organizadores mais responsáveis procuram formas de afastar as crianças nesta altura, mas depois acabam por perder o controlo da situação.Por este motivo, em alguns sítios a polícia tem feito caça às dançarinas.Enquanto nas raves e Noite/Festa há algumas restrições na entrada, a publicidade é aberta à todo mundo (crianças, adolescentes e jovens) e não se paga nada.Os organizadores de eventos usam-nas como uma boa estratégia de angariação de cliente.Em algumas Misericórdias preferiam as mais bonitas, pelo medo que havia de que se perdessem, as mais velhas, para que o limite de idade não chegasse e o benefício ficasse irremediavelmente perdido, e ainda as de maior mérito.19Para melhor guardar a honra surgiram na Idade Moderna instituições de reclusão feminina, procurando controlar a sexualidade das mulheres.Aquele grupo desapareceu das festas, mas a prática criada por si permaneceu e, actualmente, os municípios de Viana, Sambizanga, Cacuaco e Cazenga (este último lidera a lista) estão minados de moças que dançam nuas.Não trabalhamos sozinhas, estas moças que dançam nuas são muito cobiçadas, por isso, o grupo as F*didas, por exemplo, tal como disse a Tamima Star, trabalha com um desses indivíduos, conhecidos como manager, que são: o Hugo Major, Melancia e K2 (este último, controla vários.66O processo era analisado pela Mesa e no caso de estar completo, os irmãos iam para o terreno colher informações sobre as canditadas.Segundo o nosso entrevistado, com aquelas jovens dançando nuas em palco, consegue vender mais de 50 camisolas e convites.Já fazem muitos anos que perdemos contato.Muitos pregadores citam o aniversário de Herodes, mas para falar de Salomé e João batista, mas o que podemos aprender nesse versículo?O recolhimento.Mas é, simultaneamente, perceber as estratégias adoptadas e as respostas dadas quer pelas instituições, quer pela sociedade.Recolhidas por terem cometido o pecado da carne, eram consideradas moralmente perigosas, não apenas por terem perdido a sua honra, mas sobretudo por cometerem pecados públicos, visíveis por todos.
O grupo 3 Kambas existe há 6 anos e o nosso entrevistado afirmou que já trabalhou com as Baconas, pagando sempre o mesmo valor.
Para a assistência praticada pelo cabido de Braga veja-se Dinis, Celeste; Barbosa, António Francisco, Pobreza e caridade: a acção assistencial do bande annonce menina e sexo vf Cabido bracarense em período de Sé Vacante (1728-1741 in Cadernos do Noroeste, série História 3, 2003,.




Por outro lado, também são estes jovens que negociam a possibilidade das dançarinas não actuarem no chão ou fazendo uma roda, porque o público tende em as apalpar.Sem elas, tudo fica difícil, para nós, uma vez que não temos nome no mercado.14Estudar a assistência praticada às mulheres pelas instituições de caridade é ter em conta não apenas as estruturas familiares, mas também os ciclos económicos das famílias e os ciclos de vida das beneficiadas.Se for o contrário, não precisa muito tempo para colocá-las completamente nuas, peladas como dizem os brasileiros, afirmou.42Como eram raparigas novas, a insatisfação dava lugar ao incumprimento e os conflitos rebentavam com a instituição tutelar.44Para além dos recolhimentos destinados a jovens virtuosas, existiam outros que recebiam mulheres portadoras de um passado condenado pela comunidade, por terem desrespeitado as regras morais vigentes.Pretendia-se que estas não resvalassem para a perdição e engrossassem o número das que tinham perdido a sua honra e viviam aos olhos da Igreja Católica em pecado.Estavam, por isso, mais sujeitas às flutuações do mercado laboral e, consequentemente, mais expostas às crises.
Esta moda, das mulheres dançar nuas nos eventos, foi criada por um grupo chamado Staff Bacona, no município do Cazenga, bairro do Curtume.
Estas casas estenderam-se igualmente ao império português e tinham como propósito preservar ou reformar a honra das mulheres.


[L_RANDNUM-10-999]